Marketing & Tourism Review http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr Periódico Eletrônico de Marketing e Turismo pt-BR <p><span><span>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</span><br /><br /></span></p><ol type="a"><ol type="a"><li>Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista, sem ônus para a mesma,  o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista</li><li>Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</li><li>Autores assumem exclusiva responsabilidade pelas suas opiniões emitidas nos trabalhos publicados nesta revista</li></ol></ol> mkt.tourism.review@gmail.com (Marlusa de Sevilha Gosling) ti@face.ufmg.br (Technical Support - FACE/UFMG) Sáb, 22 Dez 2018 13:12:24 -0200 OJS 3.1.1.4 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Marketing in international exchange of language courses: A study on the dimensions of the image http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/5158 <p>The present study sought to describe the image that potential customers, current customers and former customers have regarding the international exchange of language courses, based on three (cognitive, symbolic and emotional) of the four dimensions of the classification proposed by De Toni, Milan and Schuler (2004, 2005). To do so, it was opted for using the qualitative method, by means of 45 in-depth interviews with such groups of customers. During the interviews, the technique of drawings construction was used, which had the purpose to illustrate the content of the interviews. Furthermore, the information obtained was analyzed through the technique of content analysis by thematic units. The results show that the cognitive dimension can be classified into three broad categories: (a) the reasons that lead people to study abroad in international language courses; (b) Sources of information and groups of influence on the decision for language courses exchange; and (c) the criteria used for the choice of countries of destination for language courses exchange. Whereas in the symbolic dimension, the following categories were obtained: a) Growth and personal maturity; (b) Social status; c) Adventure, fun and challenge; d) Identity, freedom and independence; (e) New and different experiences. Finally, the emotional dimension can be divided into the following categories: a) Emotions and positive expectations; (b) Negative emotions and frustration of expectations; (c) Resources for the management of emotions; d) Emotions related to the mechanism of sacrifice-reward.</p> Pedro Paulo Victer, Gustavo Souki, Rejane Santana da Silva, Viviane Costa Reis ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/5158 Sex, 21 Dez 2018 00:00:00 -0200 Análise da oferta, uso e qualidade dos APPS de informação turística em Belo Horizonte – MG no período 2014-2017 http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4631 <p>No cenário atual, marcado pela convergência da aceleração da urbanização global e da revolução digital, torna-se cada vez mais urgente pensar em propostas que contribuam efetivamente para o aprimoramento das cidades. A transformação das cidades em “Cidades Inteligentes” é uma demanda cada vez mais evidente, já que, caracterizada como uma cidade inovadora e que utiliza as Tecnologias de Informação e Comunicação, elas surgem para melhorar a qualidade de vida de sua população. Nesse contexto, este artigo tem como objetivo realizar, por meio de pesquisa exploratória, uma reflexão sobre o uso dos alguns aplicativos voltados para informação turística existentes na cidade de Belo Horizonte, desde o cenário de realização da Copa do Mundo, em 2014, até o momento atual. Notou-se que, apesar do investimento feito para atender a demanda da Copa do Mundo de 2014, ainda há uma lacuna a ser preenchida em Belo Horizonte no que tange ao uso de ferramentas, de modo a incrementar a experiência do turista. Apesar de ser reconhecida como uma das principais cidades inteligentes no contexto nacional, a cidade ainda não oferece condições ideais de disponibilização de TIC. As descontinuidades nas políticas públicas de turismo nesse campo ficam evidentes diante da quantidade de aplicativos que estão inativos após o período do megaevento.</p> GUILHERME AUGUSTO PEREIRA MALTA, Solano de Souza BRAGA, André Riani Costa PERINOTTO, Maria Flávia Pires BARBOSA ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4631 Sex, 21 Dez 2018 00:00:00 -0200 Relacionalidade em rede: Cama e Café http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4904 <p>A forma como anfitriões e hóspedes interagem entre si são abordadas neste trabalho pela hospitalidade em rede que, a partir dos resultados, pode ser apresentada uma relacionalidade. O objetivo do artigo foi compreender quais os aspectos fundamentais que embasam a relação entre hóspede e anfitrião em um Cama e Café da cidade de Olinda. Para a realização da pesquisa foram feitas análise temática a partir das revisões elaboradas pelos hóspedes no <em>tripadvisor</em> e da entrevista com os anfitriões proprietários do Cama e Café Olinda. Os resultados indicam a constituição de uma relação baseada em princípios de pertencimento temporário; estabelecimento de critérios pré-relação; associação entre trabalho e lazer por parte dos anfitriões; a construção de espaço relacional; a tecnologia como uma condição para propiciadora e mantenedora.</p> Beatriz Gondim Matos, Lénia C. Marques ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4904 Sex, 21 Dez 2018 21:59:34 -0200 A Aplicação do modelo SERVQUAL nos Hotéis de 3 Estrelas em Portugal: estudo de caso http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4934 <p style="margin: 0cm 0cm 0pt; text-align: justify; line-height: normal;"><span style="color: #434d58; font-family: 'Century Gothic',sans-serif; font-size: 10pt; mso-bidi-font-family: 'Times New Roman';">O turismo tem sido assumido como central nas políticas de desenvolvimento dos destinos em geral e da economia em particular. Nesta linha, a competitividade da oferta hoteleira tem sido muito debatida. Aqui, é a “qualidade do serviço” que assume o papel central, uma vez que, tratando-se da oferta de um serviço, deve-se ser capaz de o qualificar, como sendo “melhor” ou “pior”, ou seja, deve-se ser capaz de identificar falhas nos serviços, para assim se poder encontrar as soluções adequadas. O presente trabalho aplica o modelo SERVQUAL aos hotéis de 3 estrelas numa determinada região de Portugal. Procurou-se abranger as áreas de serviço, de modo a que os gestores possam identificar, com mais rigor, onde maioritariamente falham os hotéis de 3 estrelas, na ótica do cliente. Foram aplicados 56 questionários, em 3 hotéis de 3 estrelas, composto por 20 questões que pretendiam aferir a “qualidade do serviço”, divididas pelas 5 dimensões do modelo SERVQUAL que se cruzavam pelas 4 áreas de serviço identificadas, para essa categoria de hotéis. Aplicou-se o teste de Qui-Quadrado para verificar a independência das variáveis estudadas e os Coeficientes de Contingência V de Cramer e de Contingência de Pearson, nos casos de verificação de associação entre elas (nas hipóteses 1, 2 e 4). Utilizou-se a estatística descritiva, para verificar quais as áreas de serviço que apresentam falhas (na hipótese 3). Desta última, concluiu-se, que a área do “serviço de manutenção” é o que apresenta mais falhas, logo seguido pelo serviço do “restaurante/bar”.</span></p> Júlio Alberto Silva Coelho, Ana Sofia Costa Viana ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4934 Sex, 21 Dez 2018 22:20:29 -0200 ANÁLISE DO IMPACTO DO CONTEÚDO GERADO PELOS USUÁRIOS NAS MÍDIAS SOCIAIS E AGÊNCIAS DE VIAGENS ONLINE NA GESTÃO HOTELEIRA http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4594 <p>Este estudo teve como objetivos analisar o impacto do conteúdo <em>online</em> gerado pelos usuários na gestão dos meios de hospedagem em diferentes categorias de hotéis brasileiros e identificar quais são as ações gerenciais tomadas a partir deste conteúdo. O referencial teórico apresentou discussão sobre Conteúdo Gerado pelos Usuários e a influência destes na Gestão Hoteleira. O método utilizado para a sua realização foi o estudo de casos múltiplos. A amostra de 11 (onze) meios de hospedagem foi escolhida de forma não aleatória através da rede de contatos dos autores. Os dados foram coletados por meio de um questionário autorrespondível via <em>web </em>enviado aos gestores. A análise de dados utilizou duas técnicas: análise de conteúdo para os dados qualitativos e estatística descritiva para os dados quantitativos. Os resultados indicaram que o conteúdo gerado pelos usuários impacta na tomada de decisão e é importante para a gestão do meio de hospedagem e o aumento da taxa de ocupação. A pesquisa evidencia que os comentários dos usuários e a adoção às <em>Online Travel Agencies</em> (OTAs) pelos meios de hospedagem impactam diferentemente a gestão de cada uma das organizações, oscilando entre baixo, médio e alto impacto. Em relação às ações gerenciais, todos os 11 meios de hospedagem afirmaram que utilizam os comentários para ações gerenciais, tanto em relação à infraestrutura quanto em relação aos procedimentos operacionais e as tarefas dos meios de hospedagem. Os respondentes informaram também quais foram os setores mais impactados pela adesão às OTAs: recepção (100%), reservas e governança (90,9%); manutenção e restaurante (72,7%).<strong></strong></p> Francieli Boaria, Carlos Alberto Frantz dos Santos ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4594 Sex, 21 Dez 2018 22:27:30 -0200 A CONFIGURAÇÃO DE IMAGEM DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR NA PERCEPÇÃO DO SEU PÚBLICO-ALVO http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4600 <p>Este trabalho tem como finalidade apresentar resultados de uma pesquisa com dois objetivos. Em primeiro lugar, avaliar a configuração de imagem de uma grande universidade brasileira por meio das categorias e da composição da imagem para o seu público-alvo no que se refere ao conjunto de dimensões (cognitiva, emocional, funcional e simbólica). Em segundo lugar, apresentar e discutir os possíveis impactos da configuração da imagem nas estratégias da organização pesquisada. Para isso, foi conduzida uma pesquisa com 280 pessoas consideradas como público-alvo da Instituição de Ensino Superior - IES. Para analisar os dados, utilizou-se os procedimentos propostos pelo Método de Configuração da Imagem (MCI) que foi apresentado inicialmente por De Toni (2005). Os resultados dessa etapa da pesquisa evidenciaram que a maioria das categorias é positiva para a universidade e são pertencentes à dimensão cognitiva. Concluiu-se que o MCI pode ser uma ferramenta gerencial útil para os gestores acadêmicos a fim de auxiliá-los na formulação, implementação e controle de ações tanto estratégicas como táticas voltadas para o melhor alinhamento tanto com seus discentes quanto com seu público-alvo.</p> Paula Karina Salume, Karina Fernanda Oliveira Ferreira, Marcelo de Rezende Pinto, Gilciele Martins Gonçalves Gomes ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4600 Sáb, 22 Dez 2018 01:37:24 -0200 Credibilidade, Sensibilidade, Sofisticação e Alegria: Personalidades de Marca que fazem a cabeça das mulheres com cabelos cacheados e crespos http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4588 Como identificadora de posicionamento, a marca hoje é um diferencial para a empresa. Características humanas dão novo significado a ela, concedendo-a personalidade e, assim, capacitando-a como ponto de aproximação entre clientes e empresas. Do mesmo modo, a Gestão do Relacionamento com Clientes ou <em>Customer Relationship Management </em>(CRM) visa compreender os clientes, dando margem às empresas para execução de estratégias, na perspectiva de superar as expectativas dos consumidores e fidelizá-los. Ademais, a segmentação de mercado se mostra essencial no mercado da beleza, particularmente no que tange aos cabelos, pois potencializa e facilita o encantamento de clientes. Dito isso, este trabalho tem como principal objetivo a investigação da personalidade atribuída à marca e da percepção de relacionamento, com o intento de saber qual a relação entre estes temas no setor de cosméticos que atendem a cabelos cacheados e crespos. A pesquisa é descritiva, explicativa e quantitativa. Por meio de regressão múltipla linear, obteve-se como resultado que as dimensões Credibilidade, Sensibilidade e Sofisticação foram as preditoras do fator Lealdade e que Sofisticação e Alegria predisseram o fator Atendimento ao Cliente. Esta pesquisa avança nos estudos que investigam a relação entre personalidade de marca e relacionamento com os clientes, ainda escassos na literatura de marketing, especialmente no que concerne ao setor de beleza. Além disso, os resultados compõem um diagnóstico que visa auxiliar os gestores do ramo de cosméticos no desenho e implementação de estratégias de comunicação de produto, posicionamento de marca e relacionamento com clientes. Maysa Karoline Silva Oliveira, Gisela Demo ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4588 Sáb, 22 Dez 2018 01:41:50 -0200 Discussão atual sobre o tema souvenir gastronômico no turismo: revisão de literatura http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4504 Os <em>souvenirs</em> gastronômicos são produtos derivados de alimentos ou bebidas, adquiridos pelos turistas ao redor do mundo, levados para casa como uma lembrança, trazem a identidade do destino/local visitado e, estão diretamente relacionados à atividade turística, sendo que seu consumo é influenciado pela experiência vivida nos lugares de um destino turístico. Segundo Horodyski <em>et al</em>. (2014), com base em outros autores, o <em>souvenir</em> gastronômico deve considerar cinco elementos que compõe as suas características principais: Alimentos e Bebidas, Identificação, Embalagem, Transporte e Identidade. Neste estudo, busca-se analisar a produção científica atual sobre o tema <em>souvenir</em> gastronômico, tendo como recorte os artigos e publicações em eventos buscados nas bases de dados Scopus, Publicações em turismo, Spell, Science Direct, Portal Capes, Scielo e Google Acadêmico. A metodologia escolhida para o presente estudo foi a pesquisa bibliográfica e o <em>Methodi Ordinatio</em>, que busca uma forma organizada de revisão de literatura sobre um tema específico, neste método busca-se primeiramente os artigos e publicações em sites de base de dados e depois utiliza-se os programas <em>Zotero</em> e <em>JabRef</em>, gerenciador bibliográfico e de referências. Totalizaram-se cinco artigos científicos e quatro trabalhos publicados em eventos, como resultado, pode-se afirmar que há pouca produção científica sobre o tema e, que iniciou a partir desde 2014, sendo portanto publicações recentes. Tem como principais abordagens: o consumo/comportamento do turista em relação ao <em>souvenir</em> gastronômico; a oferta dos produtos <em>souvenirs</em> gastronômicos; a relação do produto como <em>souvenir</em> gastronômico; a relação entre economia criativa e <em>souvenir</em> gastronômico e os elementos da geodiversidade tornando-se <em>souvenirs </em>gastronômicos um diferencial aos Geoparks. Anaïs Kovaleski, Heloisa de Miranda Coutinho, Graziela Scalise Horodyski ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4504 Sáb, 22 Dez 2018 01:45:42 -0200 A Percepção Do Cliente Sobre A Importância Da Rastreabilidade Das Garrafas De Vidro Na Cadeia Cervejeira http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4513 <p>A transparência na identificação da origem dos alimentos é uma necessidade. Após várias ocorrências de recalls e incidentes relacionados à insegurança dos alimentos ocorridos pelo mundo, gerou-se uma maior conscientização dos consumidores sobre as questões de segurança alimentar. Neste cenário, a rastreabilidade dos alimentos aparece como uma ferramenta importante. Este artigo tem como objetivo avaliar o valor percebido da rastreabilidade das garrafas de vidro na cadeia cervejeira. A pesquisa foi desenvolvida em uma indústria vidreira produtora de garrafas de cerveja de vidro e fornecedora de várias cervejarias em uma empresa brasileira. O estudo foi realizado através de análise documental a qual produziu um conjunto quantitativo de informações relacionadas ao nível de satisfação das cervejarias relacionadas a vários aspectos do produto e serviços prestados pela empresa, como: expectativa do cliente, qualidade da embalagem, qualidade da etiqueta, qualidade no recebimento e o atendimento às reclamações. Os resultados apresentam a rastreabilidade como uma ferramenta para preservar a integridade e autenticidade do produto. Esta análise pode ser útil para a criação e desenvolvimento de novas diretrizes para melhorar o processo produtivo das garrafas de vidros visando maior grau de satisfação das cervejarias e aumentando o grau de segurança dos alimentos na cadeia cervejeira. </p> Carolina Xavier da Silva Seixas, Aldara da Silva Cesar, Priscilla Cristina Cabral Ribeiro ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4513 Sáb, 22 Dez 2018 01:51:55 -0200 UM ESTUDO SOBRE ATRIBUTOS CONSEQUÊNCIAS E VALORES RELACIONADOS AO CONSUMO COLABORATIVO http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4622 O consumo colaborativo é uma temática que está ganhando espaço nas discussões acadêmicas. No entanto, percebe-se que seu direcionamento ligado ao mercado de redistribuição ainda carece de pesquisas. Deste modo, este artigo objetiva identificar as principais variáveis que estão diretamente relacionadas a Atributos (A), Consequências (C) e Valores (V) deste modelo de consumo colaborativo praticado no grupo de brechó <a href="https://pt-br.facebook.com/media/set/?set=o.318677408204557&amp;type=3"> Troca-Troca (bricão entre amigos) Guaíba/RS</a>, disponível através da plataforma de rede social <em>Facebook</em><a href="https://pt-br.facebook.com/media/set/?set=o.318677408204557&amp;type=3">. </a>Para cumprir com o objetivo proposto foram efetuadas quinze entrevistas durante o segundo semestre do ano de 2016. A metodologia para análise foi o desenvolvimento de entrevistas qualitativas em profundidade utilizando-se da técnica de Laddering (escalonamento) com auxílio da teoria de Meios e Fins, a análise de dados foi pautada em (a) análise de conteúdo e codificação dos dados; (b) elaboração da tabela de ladders; (c) criação da matriz de implicação e posteriormente a criação do mapa hierárquico de valores (<em>Hierarchical Value Map – HVM</em>); e (d) definição das percepções dominantes. Por fim, os resultados identificados através desta análise foi a existência de oito relações A-C-V que representam as percepções dominantes entre os sujeitos deste estudo. Daniela Souza dos Santos, David Martin Martin Johnston ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4622 Sáb, 22 Dez 2018 12:29:41 -0200 Encantamento do Cliente: uma discussão teórica http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4582 Embora a satisfação do cliente tenha sido considerada o objetivo final para a indústria de serviços e a base para medir o envolvimento do cliente por décadas, evidências empíricas sugerem que clientes meramente satisfeitos não são necessariamente leais ou comprometidos. O conceito de encantamento do cliente, que tem recebido uma atenção cada vez maior na literatura de marketing de serviços, foi proposto como uma alternativa de estratégia sustentável e que pode resultar em  rentabilidade a longo prazo. Assim, este estudo objetiva a revisão e discussão da literatura específica sobre o encantamento do cliente, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento de futuras investigações sobre o assunto. Para tanto, a metodologia utilizada foi a realização de uma revisão da literatura disponível nas principais bases de dados científicas sobre o encantamento do cliente, como forma de entender quais as abordagens mais utilizadas nas investigações, quais os fatores que estão associados a sua formação e quais suas consequências. Observa-se que os estudos sobre o encantamento ainda possuem grande variação no que diz respeito a aspectos de sua construção e formação. Até o momento, com relação a evolução das pesquisas sobre o encantamento, pode se dizer que houve uma mudança de estudos de conceituação para testes empíricos, assim também como ocorreu uma alteração no foco de explorar atributos objetivos do encantamento para entender as causas do encantamento como uma interpretação pessoal de uma experiência de consumo. Além disso, constata-se que ainda há uma necessidade de mais estudos teóricos tanto das causas como dos efeitos do encantamento, assim como, trabalhos para elaboração de conceitos tanto de encantamento como de satisfação a partir da perspectiva de respostas emocionais, utilizando os modelos mais adequados. Nota-se que na literatura do marketing, turismo e hospitalidade o encantamento do cliente é visto por uma perspectiva mais gerencial, trazendo implicações econômicas. Fabíola Fernandes Silva, Leilianne Michelle Trindade da Silva Barreto ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4582 Sáb, 22 Dez 2018 12:30:43 -0200 Festa de Padroeiros: cenários de Turismo Religioso em Goiás http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4612 <p>Definir um padroeiro para uma localidade era uma obrigação no período colonial e imperial que se estendeu como prática durante a República, mesmo que esta se definisse como laica. Em Goiás, ocupado com a mineração, perpetuou-se este preceito, tendo sempre uma igreja matriz destinada ao orago de um santo patrono, que em devoção também recebe, ainda hoje, festa anual promovida pelos devotos. Como objetivo propõe-se destacar a importância das festas de padroeiro como patrimônio cultural e ainda como possibilidade turística em alguns municípios goianos. Os trabalhos de campo durante as festividades foram indispensáveis, assim como os estudos das políticas públicas voltadas para o turismo religioso. Os cenários serão estudados a partir de duas categorias geográficas: a paisagem quando a abordagem pautar-se nos momentos festivos e o território quando entrar em cena a análise de políticas públicas voltadas para o turismo religioso. Três serão os momentos abordados em relação a Goiás: a origem da devoção, as manifestações devocionais e as políticas públicas voltadas para o turismo religioso. Convidamos o leitor para se tornar um turista a peregrinar por entre caminhos festivos de padroeiros por Goiás afora. </p> João Guilherme da Trindade Curado, Maria Idelma Vieira D'Abadia ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4612 Sáb, 22 Dez 2018 12:31:47 -0200 Pesquisa da área do marketing do SEMEAD http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4684 <p>O objetivo deste estudo foi descrever e analisar a produção cientifica da área de marketing no período de 2011 a 2016, representado pelos artigos científicos aprovados no Seminário de Administração, promovido pela Pós-Graduação em Administração da Universidade de São Paulo. No referencial teórico abordou-se a pesquisa de marketing, o estudo bibliométrico e o SEMEAD. Esse estudo é caracterizado como um estudo bibliométrico, exploratório e quantitativo. A primeira etapa foi compreendida por selecionar todos os artigos da área de marketing aprovados no SEMEAD dentro do período de 2011 a 2016. Posteriormente, utilizou-se de planilhas do software Microsoft Excel, feitas as análises individual de todos os artigos, iniciando pelos artigos aprovados no ano de 2011, e assim sucessivamente até o ano de 2016, totalizando dentro deste período 387 artigos científicos.  É possível concluir que em relação a abordagem da pesquisa que dos 387 artigos analisados, 47,02% são qualitativos, 45,99% são quantitativos e por fim 6,97% foram tanto qualitativo como quantitativo. Em relação aos procedimentos técnicos, conclui-se que houve mais artigos científicos com os procedimentos de survey e entrevistas, que representando 73,64% do total, 9,56% por meio de pesquisas bibliográficas ou bibliométricas, 6,71% foram estudos de caso, 5,95% por meio de pesquisa documental, 2,84% pesquisa experimental e 1,30% por meio da etnografia. Foi possível fazer um estudo aprofundado com as análises dos artigos científicos, realçando os pontos de maior relevância, demonstrando desta forma a importância do estudo bibliométrico.</p> Leandro Divino Miranda de Oliveira, Jussara Goulart da Silva, Sérgio Mendes Dutra, Bárbara Ádria Oliveira Farias Fernandes, Larissa Costa Amuy ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4684 Sáb, 22 Dez 2018 12:32:56 -0200 Percepção dos Consumidores Diante das Ações Organizacionais de Responsabilidade Social http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4436 <span>Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa que teve por finalidade identificar e analisar a percepção das consumidoras da Usaflex Calçados diante das ações de responsabilidade social realizadas pela empresa. Para tanto, foram realizadas 138 entrevistas com consumidores que, a partir da interação com os posts das ações na página oficial da Usaflex no Facebook, demonstraram ter conhecimento das ações sociais realizadas pela empresa. Como importante resultado, o estudo mostrou que os consumidores possuem uma percepção positiva das ações de responsabilidade social e que essa percepção está relacionada a fatores como a qualidade dos produtos e a marca.</span> Carlos Fernando Jung, Potira Samara Santos Amaral ##submission.copyrightStatement## http://revistas2.face.ufmg.br/index.php/mtr/article/view/4436 Sáb, 22 Dez 2018 12:34:39 -0200