Foco e Escopo

 

Nova Economia (ISSN Impresso 0103-6351, ISSN Eletrônico 1980-5381) é a revista do Departamento de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais. Criada em 1990, publica artigos e resenhas de economia teórica e aplicada e áreas afins.

Refletindo a tradição acadêmica do Departamento de Ciências Econômicas da UFMG, a Nova Economia adota uma orientação pluralista e transdisciplinar, reconhecidas pelos pares da área de Ciências Econômicas. A a revista busca contemplar as mais diversas matrizes teóricas que podem ser mobilizadas para auxiliar na compreensão dos fenômenos de natureza econômica. Nesse sentido, a revista distingue-se de outras publicações da área por se abrir a temas e abordagens interdisciplinares, adotando uma orientação francamente pluralista, reconhecendo sempre as enormes potencialidades instrumentais e analíticas próprias da teoria econômica.

Dentro deste grande escopo, as deliberações editoriais pautam-se exclusivamente por critérios de qualidade acadêmica.

A revista publica três números regulares por ano e oferece acesso aberto pleno a todo seu conteúdo. Todos os volumes publicados estão disponíveis para download em formato PDF neste site. A coleção digital completa da revista também está disponível nos sites do Directory of Open Access Journals, do EconPapers, da SciELO e do Redalyc

Os artigos publicados são listados e indexados em bases bibliográficas nacionais (GeoDadosIBBEPerie) e internacionais (DOAJEconLitEconPapersIBSSIDEASJournal of Economic LiteratureRedalycSciELOSSRNSociological Abstracts).

A Nova Economia ainda se destaca dos seus pares nacionais e internacionais por incluir, desde 2002, uma curadoria de arte que é publicada juntamente aos artigos selecionados em cada volume. Desde 2002, mais de 50 coleções artísticas foram publicadas nos volumes impressos da revista. Essas coleções incluem artistas locais, de projeção regional ou internacional, além de obras selecionadas de acervos, como por exemplo aquelas do BDMG Cultural.

Além dos volumes regulares, a Nova Economia publica Edições Especiais temáticas,  que são editadas por editores convidados. As Edições Especiais seguem as mesmas regras de submissão e avaliação das edições regulares.

 

Processo de Avaliação

 

 A Nova Economia recebe um número muito maior de manuscritos para avaliação do que poderá porventura publicar. Por isso, adotamos critérios rigoros se avaliação. Além disso, a quipel editorial tem se empenhado em reduzir o tempo de avaliação e publicação dos artigos. Para isso, todos os trabalhos submetidos à revista Nova Economia seguem os seguintes procedimentos:

 

  • Avaliação prévia: (a) a equipe editorial verifica a conformidade do manuscrito com as normas de submissão; (b) os editores julgam a partinência de enviar o manuscrito para avaliação por pares, avaliando a relevância e a atualidade do tema, bem como a aderência do artigo à linha editorial da revista. Caso não cumpram um dos quesitos acima, o artigo é rejeitado pelos editores em um prazo de 15 dias. 

  • Avaliação por pares (double blind review): uma vez pré-selecionados, os manuscritos são avaliados por pareceristas anônimo[a]s escolhido[a]s entre  especialistas da área ou os membros do Conselho Editorial. É solicitado aos pareceristas que emitam uma recomendação definitiva entre as seguintes opções: Aceitar; 2) Efetuar Correções Obrigatórias; 3) Submeter novamente para avaliação; 4) Submeter a outra revista; 5) Rejeitar e 6) Ver Comentários. Quando um manuscrito recebe um número elevado de modificações, é comum a recomendação de ressubmissão de uma versão modificada do manuscrito. A Nova Economia pede aos pareceristas que emitam seu parecer em 6 semanas. Uma vez, que os pareceres tenham sido emitidos, os editores tomam as seguintes decisões: "Aprovado"; "Aprovado com Modificações", "Ressubmissão"; "Recusado". 

  • Caso o manuscrito seja recomendado a "Efetuar com Correções Obrigatórias", os autores devem enviar a versão corrigida em até 45 dias, quando serão notificados. Caso não apresentem pedido de extensão de prazo com justificativa, o artigo será rejeitado e arquivado. Quando receberem a a versão modificada, os editores decidirão entre enviar a nova versão para os mesmos pareceristas, enviar para novos pareceristas, ou tomar uma decisão final.

  • Quando o artigo for "Rejeitado", os autores serão notificados pelo sistema com os motivos da recusa e o artigo é arquivado. 

  • Quando o artigo for aceito, os autores serão notificados via sistema, juntamente com os pareceres recebidos, e o arquivo será enviado para edição.

 

Política de Acesso Livre e de Direitos Autorais

 

A Nova Economia segue o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. Assim, a revista oferece acesso livre imediato e irrestrito ao seu conteúdo (Golden Open Accesss). Todo conteúdo publicado pela Nova Economia adota a licença Creative Commons CC-BY.

 

Taxas de Submissão / Processamento de Artigos

 

A revista Nova Economia não cobra quaisquer taxas destinadas a arcar com os custos de submissão, processamento, revisão ou impressão de seus artigos.

 

Autoria e Política Anti-plágio

 

A submissão de um manuscrito para avaliação significa que os(as) autores(as) reconhecem a autoria do texto, assim como sua originalidade, isto é, que nenhuma parte do trabalho foi publicada previamente (à exceção de teses, dissertações, textos para discussão e anais de congresso). A submissão signifca também que o manuscrito não se encontra em avaliação em outra publicação.

A autoria dos artigos deve ser decidida antes da submissão dos manuscritos e não pode ser alterada após o aceite final do artigo. Durante o processo de avaliaçãp, em casos excepcionais, caso seja necessária mudança da autoria, o(a) autor(a) principal deve entrar em contato com o Editor informando: (a) os motivos para a mudança; a concordância dos demais co-autores(as) com a mudança da co-autoria.

A revista Nova Economia utiliza o sistema iThenticate/CrossRef para identificação de conteúdo duplicado em todas os artigos envoados para avaliação por pares. Em casos comprovados de duplicação de conteúdo, a submissão em questão será automaticamente rejeitada, sem prejuízo das demais providências cabíveis. 

 

Identificação dos autores

 

Desde 2018, a revista exige que os(as) autores(as) sejam cadastrados no Open Researcher and Contributor ID (ORCID).  O cadastro para geração do ORCID pode ser feito gratuitamente.

 

Política e Procedimentos para Detecção e Resolução de Violações Éticas

 

 Conflitos de Interesse

Durante o processo de submissão, todos[as] autores[as] são informados[as] de que a submissão dos manuscritos pelo sistema significa que estão declarando que não possuem conflito de interesse de ordem pessoal, comercial, acadêmica, ou financeira no manuscrito.

Todos[as] autores[as]  são instruídos a informar claramente no texto do artigo  potenciais conflitos de intresse, como aqueles ligados à relações financeiras que possam levar a questionamentos futuros caso o material seja publicado sem as informações relevantes. Eventuais violações serão levadas ao conhecimento do Comitê Editorial para resolução de conflitos a para tomada das providências cabíveis, como o encaminhamento para instâncias superiores da Universidade.

Todos os pareceristas são alertados de que devem informar ao editor quaisquer conflitos de interesse que porventura possam ter com conteúdo do artigo que será avaliado.

Da mesma forma, o Estatuto da Nova Economia determina que o Editor  deve informar ao Comitê Editorial qualquer conflito de interesse que possa existir relacionado a qualquer artigo submetido. Nesse caso, um dos membros do Comitê Editorial substituirá o Editor no processo de avaliação do artigo referido.

Uso de Informações Individuais

Quando os artigos contêm resutados de pesquisas que incluem a coleta de dados primários relacionados a indivíduos, os autores devem submeter um arquivo separado descrevendo os antecedentes da pesquisa, assim como um parecer da Comissão de Ética de sua instituição.

Discriminação e Uso da Linguagem

Sugerimos fortemente o uso de linguagem neutra e inclusiva nos manuscritos. Os(as) autores(as) não devem assumir que o grupo ao qual pertecem é referência para os demais, implicando anormalidade ou superioridade. A redação do texto deve ser conciente em relação à diversidade de gênero, orientação sexual, credo, raça e de aptidões. A Nova Economia não avalia artigos que sugiram direta ou indiretamente qualquer tipo de discriminação.

Fontes de Financiamento

Os(as) autores(as) devem declarar todas as fontes de financiamento públicas e privadas recebidas para a produção do artigo, excetuando aquelas obvimente expressas por sua filiação institucional.

Procedimentos e Orientações

Eventuais violações éticas são levadas ao conhecimento do Comitê Editorial para resolução de conflitos a para tomada das providências cabíveis, como o encaminhamento para instâncias superiores da Universidade.

A Nova Economia segue as Boas Práticas e Orientações do Comitê de Publicação e Ética (COPE).

 

Solução de Conflitos

 

Eventuais conflitos, reclamações ou protestos devem ser levados: (a) ao Editor da revista; ou (b) ao conhecimento do(a) Chefe do Departamento de Ciências Econômicas da Face/UFMG, que encaminhará o processo de resolução junto ao Comitê Editorial e à Câmara Departamental.

Alternativamente, caso julgar conveniente, todo(a) cidão ou cidadã pode utilizar o canal da Ouvidoria da UFMG.

 

Publicação da Nova Economia


A Nova Economia é publicada pelo Departamento de Ciências Econômicas, da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG. A publicação é feita tendo como base em projeto de extensão formalmente aprovado em todas as intâncias institucionais, que permite a captação de recursos para produção dos volumes regulares. Assim, a revista recebe apoio eventual do Departamento de Ciências Econômicas, da Faculdade de Ciências Econômicas, da UFMG e de fundações de fomento e auxílio à pesquisa ligadas à universidade.

Todos os artigos selecionados são submetidos à revisão de língua e diagramamos para seguir o padrão editorial da revista. 

A submissão e avaliação dos artigos utuliza o istema de gerenciamento Open Journal Systems (OJS), sistema de código livre gratuito, desenvolvido com suporte e distribuição pelo Public Knowledge Project.